AS CORES DA MEMÓRIA

Estamos, em nossos dias, acostumados a processar imagens rapidamente. Aquelas que não nos seduzem em poucos segundos são abandonadas e substituídas, em seguida, por outras, mais imediatas, mais diretamente ligadas aos nossos interesses do momento. Esse conjunto de caixas em acrílico exige que desaceleremos esse processo, que aceitemos que decorra um lapso de tempo entre a visão e a atribuição de …

RECÔNCAVO

Para que serve a modalidade “foto panorâmica” do celular? Bem, todo mundo sabe: para tirar uma foto bem abrangente, passeando lentamente o celular na horizontal, captando tudo o que o olhar pode alcançar. E, às vezes, mais ainda do que o olhar pode abarcar ao mesmo tempo. Mas, e se você erra? E se você insiste nesse erro até não …

POR ACASO, NO MARANHÃO

Neste meu projeto, encostei o celular em modo panorâmico na janela do ônibus que levava o nosso grupo de fotógrafas até Barreirinhas, no Maranhão. O acaso criou paisagens sem encadeamento lógico, levando em conta o aleatório, o fortuito, o acidental. Abri mão, em um primeiro momento, da intenção de fotografar as ruas de Barreirinhas e as paisagens dos Lençóis. O …

CASARÃO DO JAMBEIRO

Através – Casarão do Jambeiro Cidades em andamento O que vemos através desses portais, dessas aberturas prestes a desmoronarem, dessas frestas que dão a ver outros portais, outras aberturas e outras frestas? Procuramos talvez um sentimento nostálgico do que teriam sido, há muitas décadas, essas ruinas e por que foram tão abandonadas. Uma estética saudosa ou uma inquietação pelos maus …

O AVESSO DO DIREITO

Colocar fotos numa mesa de vidro, sob um foco forte de luz e deixar que elas mostrem o que têm escondido no outro lado. O que seria o lado direito? O lado que foi consagrado, por uma tradição, como certo, confiável, desejável? O lado que não mostra suas costuras, seus andaimes, suas estruturas profundas? O que não mostra o atrás …

O AVESSO DO DIREITO

O que seria o avesso do Direito? Fotografar com muito cuidado as páginas finas de antigos livros de Direito da biblioteca de meu pai. Colocar contra a luz, contra o sol, contra a possibilidade de serem lidas com enganosa facilidade. Cores diversas surgem, rasgos despertam a luminosidade por trás, manchas de mofo sugerem novas miradas, novas possibilidades. O que pretendo …

GREEN PARADE

A roda das maravalhas Passeando por sites sobre ecologia, encontrei um nome instigante: MARAVALHA. Essa série quatro As, tendo no meio um V, abrindo para cima, para o futuro, me maravilhou. Continuando a pesquisa, descobri que se trata de um tipo de biomassa produzido a partir de restos de madeira, sobra de galhos, lascas de pinus e eucalipto, utilizado para …

PARTE DA VIDA

Garimpando nos arquivo das “Fotografias órfãs” do Ateliê/Casa, me encantei pelas fotos de aniversários: bolo, balões coloridos, sorrisos e, no centro, um aniversariante. Essas fotos escolhidas foram re-fotografadas, recortadas, rasgadas, reconfiguradas e transferidas, quase irreconhecíveis, para um suporte de madeira. Tantas lembranças jogadas fora, gavetas esvaziadas de memórias familiares, o que causou tudo isso? Todo esse desprendimento? A pulsão de …